voltar avançar

Após uma jornada voltada ao Direito, curso em que se graduou, Elisabeth Ruivo dedica-se às artes desde 1990, quando decidiu retornar à exploração de seu dom artístico descoberto ainda na adolescência, na produção de esculturas em argila.

Hoje, Elisabeth Ruivo é reconhecida em diversas áreas como pintura em tela, argila e, em especial, o fusing – técnica de moldagem em vidro – que a destaca no cenário nacional e internacional, com trabalhos no México, Índia, Itália e E.U.A. A artista também possui vasto curriculum em exposições coletivas e individuais, tendo-lhe sido conferido alguns prêmios.

Pertence, ainda, ao Anuário “Arte e Artistas – 2000″ (www.arteeartistas.com.br), ao SINAPESP (Sindicato Nacional dos Artistas Plásticos no Estado de São Paulo) e a SUTACO (Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades). Em sua visão: “O processo artístico abrange o imaginário, o mundo das ideias, o mundo dos sonhos, a memória, que é conectada através dos materiais artísticos, do movimento, da cor, da forma, do som, do si mesmo, onde por um instante, o ser é o não-ser, o estar é o não-estar, perde-se a noção de tempo e o trabalho torna-se quem o faz”.